Connect with us

Hi, what are you looking for?

Guarujá

Guarujá vacinará contra a covid-19 no feriado prolongado

Na quinta e sexta-feira (3 e 4) a imunização ficará centralizada no Ginásio Guaibê, das 9 às 14 horas, tanto na quadra quanto no estacionamento, com sistema drive-thru

Guarujá continuará vacinando contra a covid-19 no feriado prolongado de Corpus Christi. Na quinta e sexta-feira (3 e 4) a imunização ficará concentrada no Ginásio Guaibê (Avenida Santos Dumont, 420 – Santo Antônio) das 9 às 14 horas, tanto na quadra do ginásio quanto no estacionamento, com sistema drive-thru.

O Município utilizará o feriado prolongado para continuar atendendo os trabalhadores portuários, incluídos no público-alvo apto para vacinação nesta terça-feira (1), e ampliar a cobertura vacinal de segundas doses. Há pelo menos 3.500 pessoas que deveriam ter retornado aos postos para completar o ciclo de imunização e ainda não o fizeram.

Públicos atendidos

Além dos portuários, outros públicos continuam sendo atendidos com a primeira dose da vacina. Os idosos de 60 anos ou mais; pessoas de 40 anos ou mais com comorbidades ou deficiência permanente; grávidas e puérperas (mulheres que deram à luz nos últimos 45 dias) com comorbidades; adultos com síndrome de down, pacientes renais em diálise e transplantados imunossuprimidos, além de profissionais de educação com 47 anos ou mais que atuam em Guarujá e motoristas do transporte público coletivo – esses últimos apenas após validação no site Vacina Já.

Para garantir a dose, o munícipe deve apresentar um documento com foto, CPF e comprovante de residência. Alguns públicos, no entanto, devem apresentar documentação específica.

Os profissionais de educação e do transporte público coletivo só estarão aptos para a imunização após terem sido aprovados no cadastro realizado no site Vacina Já, do Governo do Estado, e receberem a validação por e-mail. O documento, que virá com um QR Code, precisa ser impresso e apresentado em um dos postos no ato da vacinação.

As grávidas com comorbidades devem levar o cartão pré-natal, laudo ou declaração médica que comprovem a doença preexistente.

Para as puérperas, a exigência é semelhante, com a diferença que precisam comprovar que estão dentro dos 45 dias pós-parto, seja via cartão pré-natal ou pela certidão de nascimento do bebê.

Anúncio. Desça para continuar a leitura.

Quem tem doenças preexistentes deve apresentar laudo ou declaração médica que ateste a doença – que conste na relação de comorbidades do Ministério da Saúde.

Já as pessoas com deficiência permanente precisam comprovar que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC).

Profissionais e trabalhadores de saúde tiveram sua imunização encerrada desde o dia 9 de abril. O Município ultrapassou os 100% da população estimada. Foram 12.279 doses aplicadas das 11.009 esperadas para atendimento a esse público.

Fonte: PMG

Click para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias relacionadas